sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Cadernos Criativos 3





Trabalhar em etapas em caderno criatovos é umas das chaves para o processo de criação. Se você está tendo problemas para iniciar seu caderno criativo, experimente este modo de fazer ultrapassando  os obstáculos.
Experimente trabalhar em três etapas, não precisa ser nesta ordem:
1.      Pintura
2.     Colagem
3.     Desenho e / ou escrita
Percebi que se eu dividisse meus registros em etapas, conseguia organizar melhor meus pensamentos e ficava muito mais contente com as minhas páginas.
Esta última etapa o rabiscar, desenhar e escrever é a mais flexível das três.
Você pode preparar seu caderno para usar durante uma viagem. 
Nos meus cadernos sempre grudo algumas coisas que coleto durante minhas viagens e nunca deixo de rabiscar, desenhar e escrever. Isso me dá memórias muito preciosas que as fotografias não conseguem captar. Meus cadernos estão guardados e quando os folheio surgem mundos, pensamentos e vivências.
Faça você também seu caderno criativo.
Assista aos dois primeiros vídeos:
Cadernos Criativos 1: https://www.youtube.com/watch?v=3_yfKkn02JM
Cadernos Criativos 2 : https://www.youtube.com/watch?v=Ix3OzMLUoeI

















quinta-feira, 13 de agosto de 2015

O prazer do encontro


O prazer do encontro.
Ana Carmen Nogueira
Ontem Julia e Lívia vieram ao meu ateliê para pintar a rabeca artesanal que construíram.
A rabeca é linda, o corpo é feito de cabaça e o cabo de madeira de construção. No domingo, dia dos pais, foi a primeira vez que vi o instrumento. Estávamos todos sentados à mesa na grande varanda da casa de meus sogros quando abriram a sacola e de lá tiraram o instrumento.
A poesia existe nas pequenas coisas, e lá estava ela. Essas duas meninas, delicadas, cuidadosas no estar no mundo, trabalham com música e arte no seu dia-a-dia. Contam histórias de suas intervenções com as crianças e como gostariam de que elas despertassem para um olhar mais atento e curioso sobre o mundo. Oferecem esperança e poesia. E assim foi quando, no meio das conversas e discussões, elas suspendem o momento para mostrar o que haviam construído. Lindo, leve, sonoro.
Vamos pintar? Proponho. Aceitam.
Vieram ontem aqui no ateliê. Chegaram suaves como veludo. Mostrei algumas ideias, apresentei o material e iniciamos os trabalhos. Durante quatro horas não sentimos o tempo passar. Concentradas, serenas com o coração, o desejo e a mente em harmonia, naquele momento sentimos que nosso pensamento e desejo estavam em uníssono, em estado de fluidez como nos fala  Mihaly Csikszentmihalyi (2007, p. 42 tradução minha).

Os atletas se referem a esse momento como a zona, os místicos como “êxtase”, e os artistas e músicos como “arrebatamento estético”.  Atletas, místicos e artistas fazem coisas muito diferentes quando experimentam estes estados de fluidez, mas suas descrições das experiências são extraordinariamente parecidas.

A arte é uma das atividades que produzem momentos de fluidez, pois quando estamos desenvolvendo um projeto estamos concentradas, sem espaço no pensamento para coisas que nos distraiam a não ser o percurso e a meta a cumprir. Corpo e mente em conexão faz com que tenhamos a sensação de uma vida plena.
Foi pleno, e me vejo sorrindo quando me lembro de nosso encontro, da pintura e da rabeca linda contendo esperança de criação de espaços sonoros, sonhos e devaneios.
Terminamos a noite com pizza e vinho e a certeza de que a experiência da arte faz sentir que a vida vale a pena.

Referência
CSIKSZENTMIHALYI, Mihaly. Aprender a Fluir. Barcelona: Editorial Kairós. 5ª edição, 2007


Ana Carmen Nogueira, Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie. Graduação em Artes Plásticas. Especialista em Educação Especial com aprofundamento na área de deficiência visual e Arteterapia. Desenvolve pesquisa de pintura encáustica, ministra cursos desta técnica e atua como Arteterapeuta no Ana Carmen Nogueira Ateliê de Artes

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Curso de encáustica

Faça curso de encáustica
O curso completo possui 6 módulos sendo que o módulo 1 é pré-requisito para os outros.
Os módulos devem ser agendados previamente. 

Encáustica 1: Introdução à técnicabreve histórico, preocupações de segurança, o uso da pistola de ar quente como ferramentas de fusão, mistura de cores, camadas básicas, criação de superfícies lisas / textura.
Neste curso introdutório irão aprender a fundir camadas de encáustica, usando a pistola de ar quente. A pistola de ar quente é uma ferramenta imprescindível para a fusão. Vamos explorar as diferentes maneiras de aplicar a pintura e aprender tudo sobre pincéis, cores e mistura de cores, como trabalhar com os contornose como conseguir uma superfície lisa. Vamos também experimentar e explorar algumas texturasTodos os materiais estão incluídos.
Carga horária: 4 horas


Horários: Agendar.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

domingo, 2 de agosto de 2015

De Perto Ninguém é Normal

Por: Ana Carmen Nogueira
Ontem começou agosto parecendo primavera. Dia claro, verde bem verde, a luz do sol brilhando sem torrar e as pessoas passeando, invadindo as ruas. Fomos para o Bexiga. Esse bairro central paulista ainda preserva a vontade das pessoas andarem nas ruas. Os moradores do Bexiga se conhecem, andam pelas ruas, entram nas casas que conservam as convidativas janelas abertas, compram na venda ao lado, comemoram na rua a Santa. No Espaço de Cultura Bela Vista está a exposição de Ana Teixeira com desenhos que ela fez de moradores do Bixiga. Um olhar atento e único que Ana tem sobre os seres humanos, seu objeto de interesse. Me encantou a Mamuska que ela fez com o rosto de uma das moradoras do bairro. Não tirei foto, mas dormi pensando naquela imagem e em todo o universo que ela me trouxe. A Mamuska está decorada com um delicado e forte desenho de árvore por todo o seu corpo. Esses galhos de árvores são feitos com uma fina caneta preta de nanquim ou tinta permanente que vão levando o nosso olhar a percorrer toda a “boneca russa”. Alguns galhos têm em sua ponta explosão de pequenas flores rosas, elas estão esvoaçando. São tão delicadas que poderia se dizer que são etéreas. Abaixo, bem no meio encontramos o desenho de um pássaro colorido olhando para cima, subindo o nosso olhar um pouco na diagonal está um rato bem peludo e mais para direita um lagarto verde lindo forte, claro com todas suas escamas bem desenhadas. Acima do lagarto um gato, independente, curioso e ágil. No alto sorrindo, está o rosto de Mamuska. Seu rosto brilha e me invade, me deixou feliz. São momentos assim que devem ser agradecidos de terem sidos vividos. Suspendemos o mundo lá fora e entramos em outro universo que nos alimenta de novas imagens e sensações. Obrigada.
Ana Carmen Nogueira, Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie. Graduação em Artes Plásticas. Especialista em Educação Especial com aprofundamento na área de deficiência visual e Arteterapia.Desenvolve pesquisa de pintura encáustica, ministra cursos desta técnica e atua como Arteterapeuta no Ana Carmen Nogueira Ateliê de Artes